14/MAR

Qual a maneira correta de escolher a cortina?

Confira as respostas para 8 dúvidas mais comuns sobre cortinas, respondidas por profissionais.

 

cortina-ou-persiana

Cortina ou persiana: qual escolher? Na maioria das vezes, depende do gosto do morador. Salvo em situações nas quais a persiana é a mais indicada, como quando há pessoas muito alérgicas a poeira na casa. Grande parte dos profissionais, no entanto, declara que as cortinas têm o poder de imprimir uma atmosfera mais acolhedora e elegante aos projetos.

 

designin-cortina-wave

Que modelos de cortinas estão em alta? As tendências apontam para os mais leves e fluidos, menos volumosos e com ótimo caimento. “Os de aspecto pesado e rígido são pouco vistos atualmente”, afirma o arquiteto Diego Revollo. Outra novidade, segundo o arquiteto René Fernandes Filho: a volta das estampas, comuns nos anos 1970. “Até há pouco, as cortinas deveriam ser o mais neutras possível, mas isso mudou, pois agora vale fazer delas um elemento forte da decoração”, afirma ele. A campeã de citações, a do tipo wave, embora presa num trilho, reproduz as ondulações obtidas com o uso de ilhoses num varão.

 

Quando usar trilho ou varão? Indica-se o primeiro quando há um cortineiro, de gesso ou madeira, capaz de disfarçar sua presença. Existem casos em que o trilho, muito discreto, pode ficar aparente, mas, em geral, o suporte permanece oculto. Já o varão se mantém à vista, e costuma entrar em cena nos ambientes com forro que acompanha a inclinação do telhado ou se o desejo for torná-lo parte da ambientação.

 

esquema-duvidas-sobre-cortinas-respondidas-por-profissionais

Como calcular a quantidade de tecido? Meça a largura da janela (2 m, por exemplo) e multiplique por dois: 2 x 2 = 4 Então tire a medida da altura (digamos que o pé-direito tenha 2,60 m) e some 60 cm, medida suficiente para a confecção da barra e do cabeçote: 2,60 + 0,60 = 3,20 Por fim, multiplique os resultados: 4 x 3,20 = 12,80 m A fórmula vale para um tecido com 1,40 m de largura. Caso ele tenha 3 m de largura, poderá ser usado na horizontal, o que dispensa emendas. A metragem necessária, nesse caso, cai pela metade.

 

As cortinas devem ocupar apenas a janela ou a parede inteira? A menos que exista algum obstáculo, como um aparador sob a abertura, elas ficarão mais elegantes se alcançarem o piso. Caso não seja possível, prefira um modelo romano ou uma persiana. “Cortinas curtas funcionam apenas em quartos de bebê”, avisa Paulo Rossi, da Interiores Confecções. Com relação à largura, não há regra. “Quando a esquadria é descentralizada, recomendo encobrir toda a parede para disfarçar a diferença entre os lados”, diz René.

 

cortinas-iguais-para-ambiente-com-muitas-janelas

Em ambientes com várias janelas, as cortinas devem ser todas iguais? Recomenda-se padronizar. “Se uma delas fica acima de um móvel, por exemplo, pode-se cobri-la com um modelo romano, mais curto, e usar cortinas longas nas demais. O resultado será mais harmônico se todas forem do mesmo tecido”, ensina Paulo. Outra sugestão vem de René: “É viável valorizar uma porta-balcão com a cortina e instalar telas solares nas janelas, com bom gosto e originalidade”.

 

O que usar em banheiros e cozinhasMelhor investir em persianas, de preferência metálicas, ou telas solares. Ambas são mais fáceis de limpar, detalhe fundamental em espaços expostos a gordura e umidade. Se a esquadria ficar fora do boxe ou longe do fogão, vale instalar uma cortina romana, mas de tecido sintético, que possa ser lavado frequentemente.

 

Persiana-Horizontal-Madeira-6

Quais as opções mais indicadas para pessoas alérgicas a poeira? Independentemente do tecido escolhido, cortinas tendem a acumular pó. Por isso, especialistas indicam persianas de madeira ou alumínio para moradas de alérgicos. “Sua superfície não é porosa, o que torna simples a manutenção. Escova e aspirador bastam, ou pano úmido, em alguns casos”, diz Betty Rodrigues, diretora comercial da Uniflex Mateus Grou. Quem sofre com o problema, porém não abre mão de cortinas, pode confeccionar modelos de voal ou de outros tecidos 100% poliéster, que permitem lavagens constantes sem estragar.

 

Fonte: Rosele Martins e Simone Raitzik/Casa Cláudia


Comentários

Relacionados